Liderança e Tirania

Publicado em 05 de setembro de 2018

A Revolução 4.0 que acaba de se instalar em nosso mundo, nos promete um sem número de possibilidades. Como em todas revoluções, novas formas de viver e se adaptar, tornaram-se mandatórias. É bem verdade que hoje, embora tenhamos uma avalanche de disponibilizações tecnológicas, que aparentemente nos trarão muita felicidade, embora pontuais, cheias de prazeres imediatos, mas, nem tão cheio de sensações de longo prazo, satisfação, tem na verdade nos deixado atordoados com tanta mistura de sensações.

Em tempos de 4.0, Big datas, mundos virtuais e, principalmente, aqui para o nosso texto, temos a inserção da Inteligência Artificial que nos coloca inúmeras duvidas de como será a interação desta novidade, com a inteligência humana, com a sua capacidade de resolver problemas, tomar decisões, agir politicamente, ter relações interpessoais construtivas, gerenciar conflitos e o cognitivismo com seu processo de aquisição do conhecimento e suas outras dimensões.

Tecnologicamente, vivemos em uma convivência entre os Imigrantes Digitais, as gerações nascidas até 1979 e a partir daí os Nativos Digitais. Segundo Dado Schineider, vivemos uma transição onde “Nativos nascem digitalizados, mas sem experiência. É muito mais fácil aprender a ser digital do que ganhar experiência”. Isto nos leva a refletir sobre como deve-se entender estes movimentos e como conviver diante destas novas realidades de mudanças absurdamente rápidas e como devemos nos posicionar.

No mundo corporativo, diante da dicotomia: Inteligência Humana e Inteligência Artificial em que entendimentos e posicionamentos se tornam necessários, novas circunstâncias se apresentam, de uma realidade Tangível até este momento, onde capitais, processos, imobilizados e tecnologias imperavam para  um entendimento Intangível onde, as relações, as marcas, a confiança, a Comunicação e, em especial, a Liderança assumem um papel essencial.

Apesar da chegada quase que avassaladora das novas tecnologias, a cada dia mais rapidamente, e todo o investimento em hardware e software e ainda da Internet das coisas, a capacidade de nos inter-relacionarmos ainda é insubstituível. Sendo necessária uma identificação, interpretação e aprimoramento das nossas empatias, social skills, para gerenciamento dos outros, como catalizador das mudanças e construção de alianças, questões que dependem do crescimento individual para obtenção de melhores resultados da liderança.

Me parece que algumas características estão mais arraigadas que outras, como se não percebessem as imensas mudanças que estão ocorrendo e que estas estariam restritas às grandes empresas, à intelectualidade, aos chavões da administração, e sem atingir as pessoas comuns, aos gestores familiares, aos dirigentes, em especial, das pequenas e médias empresas que ainda não passaram por um processo de mudança por não entenderem ainda o quão importante e fundamental, é modificar seus sistemas de pensamento, para um modelo mais participativo, inclusivo, motivacional e por fim inteligente, trazendo à tona uma nova liderança, percebendo o tão destrutivo, toxico, danoso modelo até agora praticado. Vejamos apenas alguns tipos de liderança nociva ou tóxica, muitas vezes, os verdadeiros psicopatas corporativos:

– Líder Herói: Cultiva a imagem para os subordinados, do grande homem, o pai, normalmente o centralizador;

– Líder Narcisista: Gosta de demonstrar poder, gosta de vantagem a qualquer custo e é o profeta “pós fato”;

– Líder Perfeccionista: O padrão é estabelecido por ele e só ele sabe o que quer. Dispensa o bom na busca pelo prefeito;

– Líder Cruel: Sem sofrimento não há evolução. Humilhações, desmerecimentos em público, desculpas no particular, exposições ridicularizantes e desconstruções psíquicas;

– Líder do Micro Gerenciamento: Excessivo nos seus controles, não demonstra confiança na equipe. Acha que tudo está sob seu controle. Tem medo de liderança Coach;

– Líder “Troca de Ideias”: Aquele que manipula até que as pessoas aceitem as suas ideias. Sempre chama o subordinado para trocar umas ideias.

Logicamente que a convivência com estes “psicopatas corporativos”, impactam diretamente na saúde mental, física e orgânica e certamente estas somatizações geraram uma fatura a ser paga por toda a sociedade, além do fato da perda de produtividade, pela questão da falta de um clima organizacional equilibrado por conta de uma liderança equivocada, deficiente e pouco agregadora. Segundo algumas pesquisas, o efeito da tirania pode refletir no ser humano, com as seguintes consequências:

OS EFEITOS DA TIRANIA

PATOLOGIA INCIDÊNCIA
Dores generalizadas pelo corpo 80,0%
Distúrbios do sono 67,0%
Medo exagerado 64,5%
Agravamento de dores pré-existentes 64,4%
Depressão 64,2%
Palpitações e tremores 62,6%
Choro fácil 56,8%
Aumento da pressão arterial 45,0%
Diminuição da libido 40,4%
Dores de cabeça 37,0%
Distúrbios digestivos 29,0%

Os resultados deste tipo de atuação das lideranças, são:

  • Ambientes desanimadores, com baixo nível de motivação;
  • Clima organizacional precário;
  • Resultados sem autossustentação;
  • Instalação da cultura do medo;
  • Ignorância das enormes capacidades humanas;
  • Alto nível de turnover e absenteísmo;
  • Processos por danos morais;
  • Reduzidos níveis de aprendizado;
  • Baixos níveis de sucessão, formação de segundos e de formação de gente competente;
  • Cultura e ambiente de baixa racionalidade.

Pois bem, a convivência das lideranças em tempos de Revolução 4.0, com a Inteligência Artificial nos desafiando a cada instante, pressupõe lideres com Inteligência Emocional e Espiritual para preservação da sobrevivência, construção de relacionamentos saudáveis, de confiança e produtivos.







banner-busca-coach
Curta nossa Fan Page
Revista Coach Me
Pack Autodesenvolvimento
Twittadas Cloud Coaching
banner-busca-coach
banner-cloud-educacao
banner-pinterest
Depoimentos
"Parabéns pelo feito mais que merecido! Vcs têm trazido informações de qualidade, agregando não só a minha vida profissional, mas tb pessoal. Sucesso!!!"
Juliana Garbossa
"Parabéns para a equipe Cloud Coaching ! Acompanho diariamente os posts."
Luciana Furquim
"Parabéns! O conteúdo tem sido bastante interessante!"
Priscila Vidal
"Parabéns pela ideia. Os conteúdos são realmente muito bons. Que seja uma trajetória de ainda mais sucesso."
Rafael van Emelen
"Muito bom! Parabéns equipe Cloud! Já estou com vocês! Abraços!
Ana Cris Tina
"Cloud... Para já conversarmos: amo seus vídeos de motivação, são injeções de ânimo para a Vida. Parabéns pelo magnifico trabalho!!! Vocês são maravilhosos, postagens magníficas, videos, ah! eu acompanho todos. Tenham certeza absoluta que o trabalho, o empenho de vocês, são motivo de vida para muitas pessoas. Continuarei ouvindo todos que chegarem até minha página SIM e não é um elogio apenas, é o meu Aplauso à dedicação de vocês a nos ajudar a superar os embates que a vida nos apresenta. Me faz um bem danado!!! Que Deus os abençõe sempre e tenham um excelente final de semana!!!
Maria Terezinha Barbieri




FAÇA PARTE DA LISTA
CLOUD COACHING DO SUCESSO!


Por que algumas pessoas têm sucesso e outras não?
Algo de diferente elas têm! Será que elas têm simplesmente sorte?
Faça parte da comunidade de pessoas de SUCESSO e descubra!!!
Mais de 100.000 pessoas já se inscreveram e você?
​Vai ficar fora desta?

Inscreva-se agora mesmo e ganhe uma
Revista Coach Me inteiramente grátis!!!


Por favor, aguarde...



Muito obrigado!!!

Sua inscrição foi realizada com sucesso.
Em breve você receberá no e-mail cadastrado
o link para download de sua
Revista Digital Coach Me!

Um abraço da
Equipe Cloud Coaching
Por favor, preencha corretamente os campos!
E-mail inválido!
Ooops aconteceu um erro, tente novamente!
banner-coachme-

Você que segue nossa fanpage no Facebook não pode ficar fora dessa!
Quer se desenvolver pessoal e profissionalmente, sem deixar de lado sua qualidade de vida? Quer dar um gás na sua motivação e produtividade?
Então baixe agora mesmo o seu examplar da Coach Me e mude sua vida!
Basta clicar na imagem acima e você será redirecionado ao IBA, o portal de revistas digitais da Editora Abril.