Meu casamento acabou, e agora?

Publicado em 30 de abril de 2018

É claro que há casos em que esta pergunta vale. Há pessoas traídas que viviam bem com seus cônjuges, no maior amor. E então, se a parceria acaba, cabe a um dos parceiros um enunciado assim, de desespero. Mas, convenhamos, isso é raro.

Na maioria dos casos, as pessoas não são traídas de verdade, elas apenas fecham os olhos para um casamento que ia mal e que mais cedo ou mais tarde iria conclamar um terceiro ou quarto ou quinto no meio do casal.

Um dos versos mais belos e significativos da música brasileira é dos Titãs: “O acaso vai me proteger. Enquanto eu andar distraído”. É um verso que indica tudo que não se deve fazer em um casamento.

Todavia, temos de concordar que existem dois tipos de pessoas, as que sabem amar e as que não sabem. O filósofo Jean-Jacques Rousseau preparou todos para o Romantismo, que iria, no popularesco, favorecer o tipo de amor que, hoje, pelo certo ou pelo errado, consideramos como o amor par excellence, o melhor amor. “Fulano é romântico” é um elogio! Mas ele próprio, Rousseau, foi um amante desastrado. Conta ele, em uma de suas biografias, o tosco encontro que teve com uma linda prostituta. Ou melhor dizendo: ele foi um tosco no encontro. Conseguiu constranger a moça ao notar nela um bico de seio defeituoso. Um amante não faz isso. A bela garota lhe disse sábias palavras: dedique-se à matemática, não às garotas.

Humanos não são feitos de formas geométricas perfeitas, só na matemática encontramos a perfeição. Quem quiser amar, tem de estar preparado não para aceitar o não apolíneo, mas para a amar o que sobra e o que falta. Já disse certa vez um hétero ortodoxo: quem quer mulher sem estria pode namorar um travesti.

O segredo do amor é não notar defeitos? Não é isso. Não estou pedindo para que se ame um pacote pronto, horroroso, que nunca se amou.

O segredo do amor está guardado na capacidade que temos de ter tesão pela anomalia, pois a anomalia é a nossa regra. Se não fosse, seríamos deuses e, como tal, faríamos investidas apaixonadas momentâneas, e não daríamos vazão para o amor. O amor implica em gostar da esposa manca, em gostar do marido caolho, em querer acariciar uma verruga na testa da esposa. Não por conta da verruga estar na testa da esposa, mas por conta da verruga ser uma curiosa verruga que, sabe-se lá por qual razão, dá uma ereção danada! Um desejo inexplicável por aquela mulher com verruga, ou daquela verruga com mulher. Gostar no sentido de não ver o defeito? Não é isso, já disse! Trata-se de levar adiante um tipo de tara pelo defeito – um defeito particular, que casa bem com aquela pessoa que é, então, amada. Amamos quando o mal cheiro do outro nos é perfume, e que sabemos bem que é mal cheiro. Se isso não ocorre, tendo um dia já ocorrido, então o amor está estremecido, e talvez um terceiro já esteja na jogada. A cornidão vem quando começamos a amar não a perfeição, mas o defeito da outra ou do outro.

O amor não é cego. Muito menos cabe a regra que diz “para quem ama, o feio se torna belo”. Nada disso. O que vale é que nossa situação de humanos, nossa condição de animais mamíferos, de bichos da terra, nos faz sermos embrutecidos pela quantidade de ácaros que temos na pele e tudo o mais que pode nos deixar nojentos. Cuidamos para evitar isso, para sermos amados, para não causarmos repulsa, mas um dia encontramos alguém que nota nosso disfarce e nos ama, nos ama exatamente naquilo que não somos perfeitos. Nos ama por sermos feitos de material de cadáver. Cabe então em não ficar mais distraído, não dar chance ao acaso, e cuidar desse amor.

O casamento, alguém já disse uma vez, é um jogo antes de frescobol que de tênis. Não existe cortada no frescobol, não se joga contra o outro, mas se ajeita a raquete para favorecer o outro. No tênis há a disputa, deve-se fazer o outro não pegar a bolinha; no frescobol é justamente o contrário. No casamento o instantâneo desejo pelo defeito do outro o faz singular, e nos coloca no impulso de nunca falharmos quando o parceiro conta conosco.

Casamento não é um fardo, não é uma competição, não é uma humilhação de um sobre o outro. É amor. Mas o problema é que há pessoas que sabem amar e há as que não sabem.







banner-busca-coach
Curta nossa Fan Page
Revista Coach Me
Pack Autodesenvolvimento
Twittadas Cloud Coaching
banner-busca-coach
banner-cloud-educacao
banner-pinterest
Depoimentos
"Parabéns pelo feito mais que merecido! Vcs têm trazido informações de qualidade, agregando não só a minha vida profissional, mas tb pessoal. Sucesso!!!"
Juliana Garbossa
"Parabéns para a equipe Cloud Coaching ! Acompanho diariamente os posts."
Luciana Furquim
"Parabéns! O conteúdo tem sido bastante interessante!"
Priscila Vidal
"Parabéns pela ideia. Os conteúdos são realmente muito bons. Que seja uma trajetória de ainda mais sucesso."
Rafael van Emelen
"Muito bom! Parabéns equipe Cloud! Já estou com vocês! Abraços!
Ana Cris Tina
"Cloud... Para já conversarmos: amo seus vídeos de motivação, são injeções de ânimo para a Vida. Parabéns pelo magnifico trabalho!!! Vocês são maravilhosos, postagens magníficas, videos, ah! eu acompanho todos. Tenham certeza absoluta que o trabalho, o empenho de vocês, são motivo de vida para muitas pessoas. Continuarei ouvindo todos que chegarem até minha página SIM e não é um elogio apenas, é o meu Aplauso à dedicação de vocês a nos ajudar a superar os embates que a vida nos apresenta. Me faz um bem danado!!! Que Deus os abençõe sempre e tenham um excelente final de semana!!!
Maria Terezinha Barbieri




FAÇA PARTE DA LISTA
CLOUD COACHING DO SUCESSO!


Por que algumas pessoas têm sucesso e outras não?
Algo de diferente elas têm! Será que elas têm simplesmente sorte?
Faça parte da comunidade de pessoas de SUCESSO e descubra!!!
Mais de 100.000 pessoas já se inscreveram e você?
​Vai ficar fora desta?

Inscreva-se agora mesmo e ganhe uma
Revista Coach Me inteiramente grátis!!!


Por favor, aguarde...



Muito obrigado!!!

Sua inscrição foi realizada com sucesso.
Em breve você receberá no e-mail cadastrado
o link para download de sua
Revista Digital Coach Me!

Um abraço da
Equipe Cloud Coaching
Por favor, preencha corretamente os campos!
E-mail inválido!
Ooops aconteceu um erro, tente novamente!
banner-coachme-

Você que segue nossa fanpage no Facebook não pode ficar fora dessa!
Quer se desenvolver pessoal e profissionalmente, sem deixar de lado sua qualidade de vida? Quer dar um gás na sua motivação e produtividade?
Então baixe agora mesmo o seu examplar da Coach Me e mude sua vida!
Basta clicar na imagem acima e você será redirecionado ao IBA, o portal de revistas digitais da Editora Abril.