Quando a má fé se disfarça de burrice!

Publicado em 30 de março de 2016

Olá!

Acredito que eu não seja a única pessoa que ficou furiosa após várias tentativas de explicar o óbvio, a pessoa à minha frente continuava se recusando a enxergar ou mesmo a aceitar discutir a possibilidade.

Após muitos anos trabalhando na área de orientação pessoal e profissional, o que envolve a consultoria, o mentoring e logicamente o Coaching, passei a entender que as pessoas podem sim ficar presas ao seu sistema de crenças e mesmo diante de um conjunto irrefutável de evidências, continuam negando o óbvio e refugiando-se em sua argumentação primária. Algumas vezes, este refúgio acaba em violência verbal e até mesmo física.

Este processo de recusa ao raciocínio pode ser observado em todos os setores da humanidade, independentemente de credo, cor, orientação sexual ou classe social. Quem de nós nunca ouviu de nossos pais a expressão “é assim porque eu estou mandando e pronto!”. Violência muito comum na fase em que a criança fala um milhão de vezes por dia as palavras “por que”.

Assim, segui meus estudos na psique humana acreditando que as pessoas não concordavam com o óbvio devido aos seus sistemas de crenças e isto era uma patologia que precisava ser tratada com sessões de terapia, Coaching, hipnose e outras técnicas de reprogramação associadas aos princípios da PNL, até que um belo dia caiu em minhas mãos um livro cuja origem são as anotações de Antonio Pigafeta, escriba da esquadra de Fernão de Magalhães. O nome do livro é Além do fim do mundo e o escritor, se não me engano, é Laurence Bergreen.

Eu sou apaixonado por relatos de volta a mundo. Como velejador, sempre alimentei o sonho de um dia dar a volta ao globo velejando como já fizeram os Schurmann, meu querido amigo Amyr Klink e o grande velejador Aleixo Belov. Enquanto a vida não me permite realizar este sonho, sigo de carona com estes fantásticos viajantes e seus relatos. Mas, voltando ao nosso tema, o livro de Laurence relata de maneira clara a batalha do navegador Fernando de Magalhães, português (que depois viraria Fernão) ao tentar convencer o rei de Portugal que haveria sim um caminho para o pacífico através do sul da América do Sul, se a necessidade de enfrentar o tão temido Cabo Horn, com suas águas geladas e ventos traiçoeiros.

Por mais que Fernando justificasse sua visão com fatos e dados, o tal rei de Portugal não autorizava a expedição de forma alguma, recusando-se a aceitar o óbvio. A rejeição foi tanta que Fernando, agora Fernão, aliou-se ao rei de Espanha e este sim, autorizou a expedição que culminou na descoberta do Estreito de Magalhães.

O fato que chama a atenção no relato de Laurence Bergreen é que em dado momento fica claro que o rei de Portugal não só sabia que o tal caminho existia, como já havia feito uso deste para negociar com os povos da Polinésia, Micronésia e Ilha da Páscoa. Nosso querido e amado rei sabia que Fernão contava a verdade, mas fez-se de desinformado e cabeça dura, passando até mesmo por tolo, para esconder seus pequenos segredos comerciais.

Quando acabei a leitura deste belo livro, escrito sobre relatos de Antonio Pigafeta, me ocorreu que o fato acontecido entre Fernão de Magalhães e o rei de Portugal em muito se assemelha a fatos que ocorrem em nosso dia a dia. No meu, no seu, enfim no de todos nós.

Encontramos pessoas que insistem em recusar apoio a ideias óbvias, não aceitam adotar comportamentos recomendados, ainda que estes sejam claramente melhores em relação aos comportamentos atuais ou ainda, quando estamos no mercado corporativo, percebemos que algumas pessoas resistem às mudanças sugeridas, apesar de todos os esforços para convencê-las do contrário. Em resumo, não fazem porque não querem.

Não querer algo, do ponto de vista da programação neurolinguística, significa que a pessoa, diante de sua formação de juízo sobre algo, escolhe deliberadamente um caminho contrário ao proposto.

Logo, meu querido leitor, diante dos que percebi e que compartilho contido, posso atestar com toda a certeza que em alguns casos, não se trata de sistema de crenças, dogmas, ou mesmo carência de inteligência. A máxima que carrego comigo é: Burrice em demasia é sinal de má fé!

Pense nisso!







banner-busca-coach
Curta nossa Fan Page
Revista Coach Me
Pack Autodesenvolvimento
Twittadas Cloud Coaching
banner-busca-coach
banner-cloud-educacao
banner-pinterest
Depoimentos
"Parabéns pelo feito mais que merecido! Vcs têm trazido informações de qualidade, agregando não só a minha vida profissional, mas tb pessoal. Sucesso!!!"
Juliana Garbossa
"Parabéns para a equipe Cloud Coaching ! Acompanho diariamente os posts."
Luciana Furquim
"Parabéns! O conteúdo tem sido bastante interessante!"
Priscila Vidal
"Parabéns pela ideia. Os conteúdos são realmente muito bons. Que seja uma trajetória de ainda mais sucesso."
Rafael van Emelen
"Muito bom! Parabéns equipe Cloud! Já estou com vocês! Abraços!
Ana Cris Tina
"Cloud... Para já conversarmos: amo seus vídeos de motivação, são injeções de ânimo para a Vida. Parabéns pelo magnifico trabalho!!! Vocês são maravilhosos, postagens magníficas, videos, ah! eu acompanho todos. Tenham certeza absoluta que o trabalho, o empenho de vocês, são motivo de vida para muitas pessoas. Continuarei ouvindo todos que chegarem até minha página SIM e não é um elogio apenas, é o meu Aplauso à dedicação de vocês a nos ajudar a superar os embates que a vida nos apresenta. Me faz um bem danado!!! Que Deus os abençõe sempre e tenham um excelente final de semana!!!
Maria Terezinha Barbieri




FAÇA PARTE DA LISTA
CLOUD COACHING DO SUCESSO!


Por que algumas pessoas têm sucesso e outras não?
Algo de diferente elas têm! Será que elas têm simplesmente sorte?
Faça parte da comunidade de pessoas de SUCESSO e descubra!!!
Mais de 100.000 pessoas já se inscreveram e você?
​Vai ficar fora desta?

Inscreva-se agora mesmo e ganhe uma
Revista Coach Me inteiramente grátis!!!


Por favor, aguarde...



Muito obrigado!!!

Sua inscrição foi realizada com sucesso.
Em breve você receberá no e-mail cadastrado
o link para download de sua
Revista Digital Coach Me!

Um abraço da
Equipe Cloud Coaching
Por favor, preencha corretamente os campos!
E-mail inválido!
Ooops aconteceu um erro, tente novamente!
banner-coachme-

Você que segue nossa fanpage no Facebook não pode ficar fora dessa!
Quer se desenvolver pessoal e profissionalmente, sem deixar de lado sua qualidade de vida? Quer dar um gás na sua motivação e produtividade?
Então baixe agora mesmo o seu examplar da Coach Me e mude sua vida!
Basta clicar na imagem acima e você será redirecionado ao IBA, o portal de revistas digitais da Editora Abril.