Quem está no controle da sua vida?

Publicado em 26 de fevereiro de 2015

Gostaria de continuar explorando um assunto que já abordei nessa coluna e frequentemente trabalho com meus clientes: a postura de vítima.

Como o processo de Coaching coloca a pessoa em ação, inevitavelmente ela tem que sair da zona de conforto, ou seja, ela tem que agir.

Algumas pessoas são atuantes em algumas esferas da vida e não são em outras, aí é preciso investigar o motivo.

Mas de qualquer forma, se eu pudesse dar um conselho sobre como mudar sua vida para melhor, com certeza seria: “abandone o papel de vítima!”

Quem leva o desenvolvimento pessoal a sério precisa estar no comando da própria vida. Isso não significa de forma nenhuma que poderá controlar os acontecimentos à sua volta, mas sim que terá controle sobre a própria percepção e sobre a forma que reagirá acerca de tais acontecimentos.

Quem está no controle da sua vida?

Uma verdade que você tem de encarar é a de que sua situação atual é de total responsabilidade sua. E é apenas você quem pode mudar isso.

Infelizmente, são poucos os que realmente assumem essa responsabilidade. Isso acontece porque o papel de vítima é confortável.

Para uma pessoa que se vitimiza, a culpa por sua situação é sempre de algum evento externo. É do governo, da namorada, do marido ou esposa, dos pais, dos filhos, da economia, de Deus, da sorte, da genética, de uma doença… nunca ela assume a sua parcela de culpa!

Quem se coloca no papel de vítima encontra uma justificativa para tudo e muitas vezes pensam que estão no controle, porque acreditam piamente nas próprias justificativas.

Essas justificativas são apenas desculpas que usam contra si mesmas para não lidar com a preguiça, o medo... O resultado é um conformismo que pode deixar a pessoa a vida toda no mesmo lugar, sem que atue para realizar os maiores sonhos.

É fácil reconhecer pessoas que se vitimizam; repare como vivem sempre reclamando. Fazem pouco para sair de uma situação desconfortável, esperam que façam por ela e muitas vezes até recebem ajuda mas não se ajudam!

Será que reclamam por que a vida está ruim ou a vida está ruim por que vivem reclamando?

Assumir o papel de vítima é algo tão nocivo, mas mesmo assim é uma prática comum, porque as pessoas com essa postura associam mais prazer do que dor ao se colocarem dessa forma.

Quando se passa o tempo todo colocando a culpa nos outros, justificando a sua condição e se queixando, a esperança é que isso desperte algum tipo de piedade nos outros e assim se conquiste um pouco de atenção. Outra esperança é a de delegar a responsabilidade para outra pessoa, afinal se não der certo ela não assume a culpa.

Ficar na zona de conforto e conseguir receber atenção é algo que pode paralisar muita gente. Em vez de agirem, escolherem, decidirem o que acontece com a própria vida, elas acabam estagnando com a ideia: “sou um coitado, injustiçado”.

O primeiro passo para abandonar o papel de vítima é a decisão. Comprometer-se a levar a vida em vez de ser levado por ela.

Uma vez tomada a decisão, o ideal é começar a trabalhar efetivamente para que isso aconteça. Como?

Cortando os principais comportamentos de uma vítima:

Pare de culpar os outros, dê um fim às desculpas esfarrapadas e chega de tantas reclamações!

Isso se estiverem realmente interessados em serem os protagonista da própria vida.

Pode ser muito difícil no começo, ainda mais se for um padrão comportamental enraizado, mas é importante insistir!

Assim o prazer de estar no comando da própria vida, errando, acertando e lidando com o resultado das escolhas feitas, gera uma sensação de autonomia, de poder pessoal, que alimenta a autoestima, não deixando espaço para a postura de vítima.







banner-busca-coach
Curta nossa Fan Page
Revista Coach Me
Pack Autodesenvolvimento
Twittadas Cloud Coaching
banner-busca-coach
banner-cloud-educacao
banner-pinterest
Depoimentos
"Parabéns pelo feito mais que merecido! Vcs têm trazido informações de qualidade, agregando não só a minha vida profissional, mas tb pessoal. Sucesso!!!"
Juliana Garbossa
"Parabéns para a equipe Cloud Coaching ! Acompanho diariamente os posts."
Luciana Furquim
"Parabéns! O conteúdo tem sido bastante interessante!"
Priscila Vidal
"Parabéns pela ideia. Os conteúdos são realmente muito bons. Que seja uma trajetória de ainda mais sucesso."
Rafael van Emelen
"Muito bom! Parabéns equipe Cloud! Já estou com vocês! Abraços!
Ana Cris Tina
"Cloud... Para já conversarmos: amo seus vídeos de motivação, são injeções de ânimo para a Vida. Parabéns pelo magnifico trabalho!!! Vocês são maravilhosos, postagens magníficas, videos, ah! eu acompanho todos. Tenham certeza absoluta que o trabalho, o empenho de vocês, são motivo de vida para muitas pessoas. Continuarei ouvindo todos que chegarem até minha página SIM e não é um elogio apenas, é o meu Aplauso à dedicação de vocês a nos ajudar a superar os embates que a vida nos apresenta. Me faz um bem danado!!! Que Deus os abençõe sempre e tenham um excelente final de semana!!!
Maria Terezinha Barbieri




FAÇA PARTE DA LISTA
CLOUD COACHING DO SUCESSO!


Por que algumas pessoas têm sucesso e outras não?
Algo de diferente elas têm! Será que elas têm simplesmente sorte?
Faça parte da comunidade de pessoas de SUCESSO e descubra!!!
Mais de 100.000 pessoas já se inscreveram e você?
​Vai ficar fora desta?

Inscreva-se agora mesmo e ganhe uma
Revista Coach Me inteiramente grátis!!!


Por favor, aguarde...



Muito obrigado!!!

Sua inscrição foi realizada com sucesso.
Em breve você receberá no e-mail cadastrado
o link para download de sua
Revista Digital Coach Me!

Um abraço da
Equipe Cloud Coaching
Por favor, preencha corretamente os campos!
E-mail inválido!
Ooops aconteceu um erro, tente novamente!
banner-coachme-

Você que segue nossa fanpage no Facebook não pode ficar fora dessa!
Quer se desenvolver pessoal e profissionalmente, sem deixar de lado sua qualidade de vida? Quer dar um gás na sua motivação e produtividade?
Então baixe agora mesmo o seu examplar da Coach Me e mude sua vida!
Basta clicar na imagem acima e você será redirecionado ao IBA, o portal de revistas digitais da Editora Abril.